Programa da UCPel forma jovens para o mercado de trabalho

Toda a empresa com mais de sete funcionários deve contratar jovens aprendizes, conforme determina o Decreto Federal n° 5598/2005. Pensando nessa exigência de mercado e na qualidade da formação de novos profissionais, a Universidade Católica de Pelotas (UCPel)  passa a ser instituição formadora junto ao Programa de aprendizagem do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), Jovem Aprendiz. A iniciativa vem formando adolescentes para o ingresso no mercado de trabalho, e parte deles estão tendo esse primeiro contato através do programa desenvolvido pela UCPel. 

Voltado para jovens entre 14 e 24 anos e PCD´S sem limite de idade, a iniciativa oferece o curso de auxiliar de escritório, com foco administrativo. A partir de janeiro de 2017, será ofertada também uma nova qualificação, voltada para auxiliar em desenvolvimento infantil. Atualmente, 63 alunos, sendo 35 PCD´S, se revezam entre aulas teóricas e específicas do curso e atividades práticas na empresa.
Por ter no início do curso a oportunidade de atuar dentro da empresa, alguns dos aprendizes conseguem ser efetivados antes mesmo do término das aulas, como é o caso de Lucas Maxuel Silva. O jovem de 19 anos conta que estava procurando emprego há algum tempo, e fazia serviços como marceneiro e servente de obras. Hoje foi contratado pelo Cartório Ney Lamas, empresa parceira do programa. “Estou muito feliz com a possibilidade. O Jovem Aprendiz realmente me inseriu no mercado de trabalho. Em seis meses de programa já estou empregado”, comemora.
Outro exemplo é o do jovem de 16 anos Lucas Boeira, que trabalha no Centro de Processamento de Dados do Hospital Santa Casa de Misericórdia. O trabalho é compatível com a área de estudo de Lucas, que cursa o ensino médio concomitante ao técnico em Eletrônica pelo IFSul. “Este foi meu primeiro contato com o mercado de trabalho. Antes sobrava tempo, e está sendo muito legal pelo fato de eu poder ter meu próprio dinheiro, gastar com minhas coisas. Espero ser contratado”, conta.
A iniciativa vem sendo importante não só pela colocação no mercado de trabalho, mas também pela interação social e o cumprimento de desafios. Franciele tem 20 anos, e tinha um transtorno chamado fobia social. A jovem conta que já estava aparentemente recuperada do problema, mas mesmo assim, o convívio dentro do programa fez grande diferença. “Me ajudou muito. Eu fazia faculdade e tinha uma grande dificuldade em me relacionar com a turma, não conseguia apresentar trabalhos. Hoje, desempenho essas atividades normalmente”, afirma.
Leonardo Lindemann e Petrina Machado, também integrantes da iniciativa, têm paralisia cerebral e ingressaram no Jovem Aprendiz em março de 2015. Leonardo tem a mobilidade prejudicada e Petrina à comunicação. Mas isso não se tornou empecilho para a participação de ambos nas atividades e relacionamento com os amigos. O jovem de 17 anos estuda no 8° ano do Ensino Fundamental e é aprendiz na Rádio Universidade (RU).
Petrina tem 19 anos, é formada no ensino médio e está estudando para ingressar no curso de Psicologia. Todas as atividades de escrita que realiza são através do notebook, e no HUSFP, local onde trabalha, desenvolve atividades administrativas no setor da Nutrição. Além disso, escreveu com ajuda de uma amiga o “Diário de Petrina”, lançado na Feira do Livro de Pelotas.  
As empresas contratantes do Programa Jovem Aprendiz da Universidade são a  Rádio Universidade, Arquidiocese de Pelotas, Hospital Universitário São Francisco de Paula (HUFSP), Santa Casa de Misericórdia de Pelotas, Serviço Notarial Ney Lamas, Safras & Cifras, Escola São Francisco de Assis e Rocha Britto. Atualmente o curso conta com três turmas. Os aprendizes recebem salário de acordo com a categoria.
Diferenciais do programa da UCPel 
A coordenadora do Programa, Simoni Triantafilu, faz parte da iniciativa desde sua criação, em março de 2015. Segundo ela, um dos diferenciais do Jovem Aprendiz da UCPel está no acompanhamento dedicado aos alunos e às empresas parceiras. “Sempre que um jovem é selecionado o nosso dever é deixá-lo ciente do compromisso que está sendo assumido. Qualquer problema que houver entre a adaptação do jovem à empresa nós vamos até lá e tentamos entender o que está errado para adaptar de forma adequada a atividade do aprendiz na empresa. Eles sempre podem contar conosco”, afirma.
Como participar 

Os interessados em participar do Programa devem realizar seu cadastro junto ao setor do Jovem Aprendiz/UCPel. Conforme o perfil solicitado pelas empresas parceiras, os candidatos cadastrados são encaminhados para seleção.
As Empresas
As empresas e/ou escolas que possuem interesse em contratar algum curso do Programa Jovem Aprendiz da Universidade Católica de Pelotas, podem entrar em contato via e-mail ou telefone.

O setor do Jovem Aprendiz fica localizado no prédio Santa Margarida, na Rua Anchieta, 1.274. O telefone para contato é (53) 2128.8416. E-mail: jovemaprendiz@ucpel.edu.br.

foto da notícia